Origens da Povoação de Aljubarrota

Atualmente ainda não se sabe exatamente quando surgiu o povoação de Aljubarrota, o povoamento da região remonta ao período neolítico (Carvalhal de Aljubarrota, por exemplo, possui uma estação neolítica).

Mas quanto à origem no nome existem algumas referências a ter em conta:

Num relatório paroquial da Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres, pode ler-se:
"Aljubarrota, que no arábigo quer dizer campina aberta, há uma vila antiquíssima, ... e sem embargo que não há certeza da sua fundação; poucos annos, lá se descobrio junto della numa pedra, da qual já não há notícia, por onde constava ser a sua fundação, dos tempos dos romanos..."

Sabe-se que próximo de Aljubarrota existiu uma grande cidade Romana a que chamavam Arruncia.

No Dicionário Corographico de Portugal Continental e Insular pode ler-se:
"Defronte da villa a 200 metros de distância veem-se alguns vestígios da antiquíssima igreja de Santa Marinha (ainda veem no adro sepulturas de eras remotíssimas, com dizeres e instrumentos agrícolas esculpidos). Teem-se aqui achado moedas romanas de prata."

No entanto o nome Aljubarrota terá muito provavelmente origens árabes, aquele povo, durante a sua longa ocupação, terá denominado a povoação aqui existente de Aljobbe (que significa poço, cisterna ou cova funda) que mais tarde derivou para Aljubarota.

El-Rei D. Afonso Henriques, nas doações de 1153 e 1183 chama a este povoado Aljamarôta.